Claramente

Claramente: Comprar Pela Capa

    Como já deve ser óbvio, há livros que compro simplesmente porque as capas me agradaram. Lembro que o encontro com os olhos azuis do tigre branco na capa de A Maldição do Tigre fora fulminante; o metálico de A Rainha Vermelha traduziu perfeitamente a sinopse; os tons foscos de Veneno aparentaram muito mistério e o bolo de morango com chantili deu água na boca, em O Enigma do Morango.

   Comprar apenas pela capa bonita, porém, não significa adquirir uma leitura feliz. Continue lendo “Claramente: Comprar Pela Capa”

Claramente

Claramente: Livros e Pessoas

   Não vamos negar que escolhemos o livro pela capa. Não que se a capa não é boa, a história também não será boa. Mas convenhamos: o livro que pegamos da prateleira para ler a sinópse tem, quase que obrigatoriamente, uma capa que agrada, ou um título chamativo.

   Em se tratando de pessoas, é a mesma coisa. Continue lendo “Claramente: Livros e Pessoas”